WeWorld
5 julho 2017

FEIRA DE AGRICULTURA FAMILIAR EM CRATEÚS MOVIMENTA ECONOMIA DA REGIÃO E REPETE SUCESSO DE PÚBLICO.

 

Em sua 13º edição, a Feira de Agricultura Familiar, trouxe uma programação variada e com foco na temática da Segurança Alimentar.

Considerado o evento mais importante do ano para a agricultura da região, a XIII Feira de Agricultura Familiar e Economia Popular Solidária, repetiu o sucesso de público dos anos anteriores, atraindo cerca de 20 mil visitantes de todas as regiões do país. O evento realizado nos dias 1 e 2 de junho, trouxe para este ano um tema que possui estreita relação com a importância da agricultura familiar: a Segurança Alimentar. Além da tradicional exposição na Praça Gentil Barroso, que permite aos visitantes o contato direto com uma alimentação saudável, fresquinha e 100% orgânica, o tema foi reforçado durante todo o primeiro dia de evento, com palestras e encontros que repercutiram assuntos como os defensivos naturais, o beneficiamento da produção agrícola e um seminário sobre a importância da agricultura no contexto atual.

Como ocorre desde a primeira edição, a Feira de Crateús é uma construção coletiva, e atualmente é realizada por agricultores, artesões e mais de 20 instituições, incluindo entidades públicas e não governamentais a nível nacional e internacional, como o apoio da ONG italiana WeWorld Onlus todos sob a coordenação geral da Cáritas Diocesana de Crateús (CDC), Prefeitura Municipal de Crateús e a Federação dos Trabalhadores da Agricultura do Estado do Ceará (Fetraece) – Regional Crateús.

São dois dias de intensa movimentação na cidade e de giro da economia local, na praça, pequenos produtores rurais da região e de todo o entorno do sertão dos Inhamuns/Crateús, conseguem mostrar a qualidade e o potencial da agricultura familiar. O cuidado em fortalecer a valorização do trabalho realizado por esses agricultores, se estende numa programação que leva o visitante a conhecer as tecnologias que vem sendo utilizadas pelos produtores do semiárido e o trabalho de conscientização e cuidado com o meio ambiente nos quintais produtivos da região. A oportunidade veio com os intercâmbios realizados no segundo dia de evento.

Segundo a Coordenadora da Cáritas Diocesana de Crateús, Erbênia Sousa, a expectativa de público surpreendeu principalmente na realização dos intercâmbios. “Tivemos muitas inscrições este ano para os intercâmbios, foram mobilizadas cerca de 500 pessoas somente nesta parte da programação, estamos muito felizes com o resultado da Feira”, disse a Coordenadora. Este ano, os intercâmbios foram divididos para os municípios de Independência, Quiterianópolis, Tamboril, Monsenhor Tabosa, Crateús, Ipaporanga e Ararendá.

Para a estudante de Zootecnia, do IFCE/Crateús, Brena Saraiva, que visitou um quintal produtivo no município de Ipaporanga, a experiência trouxe uma visão prática que não seria possível dentro da sala de aula. “Preciso conversar com meus professores para fazermos um laboratório aqui nesse espaço, estou impressionada com as técnicas que foram aplicadas no local, com certeza está sendo uma manhã de muito aprendizado”, disse a estudante. Já a agricultora, Maria Francisca da Silva, de Picos/PI, aproveitou a ocasião para trocar informações com o agricultor que recebeu o grupo e tirar dúvidas sobre os defensivos naturais. “É bom demais participar desses intercâmbios, tanto ir, como receber, para nós que cultivamos e trabalhamos com a terra é 100% proveitoso, é a primeira vez que venho na Feira, mas com certeza quero voltar ano que vem”, ressaltou Dona Francisca.

Fonte: Assessoria de Comunicação WeWorld Brasil.